Que paixão é esta que move montanhas?

domingo, 22 de novembro de 2015


           "A festa brava desenvolve paixões, idênticas aos clubes de futebol e reveste-se de um carinho e amor à camisola, que nos nossos dias é difícil de se perceber, pois o consumismo, o egoísmo e o egocentrismo comandam as vidas de hoje! Os valores estão afastados da nossa sociedade e a mutação que as nossas vidas exigem, lança um abismo à compreensão do que é a nossa festa.
Por tudo isso quando falamos em dar o seu tempo gratuitamente, de ser pastor sem receber ordenado, de ajudar nas tarefas e lides do mato sem remuneração, dificilmente se compreende… Que paixão é esta que move montanhas? Que faz com que jovens procurem as ganadarias, para ajudar, com o único propósito de ver a sua ganadaria de eleição caminhar em frente, ser um modelo de organização, de qualidade do seu produto e ter como objectivo o prestígio, o reconhecimento, tentando ser a melhor!
            É frequente, ao domingo, uma família terceirense, depois do seu almoço dar um passeio e ir ver toiros no mato, olhar os toiros que são famosos e conhecidos da tourada à corda, observando-os com o único intuito de vê-los, de admirá-los, de relembrar algum episódio interessante em que o toiro tenha sido protagonista naquele ano, ou nos anos anteriores."  Fátima Albino

As imagens que se seguem são um breve resumo do Sábado de 21 de Novembro na ganadaria.

0 comentários:

Publicar um comentário