Festival Taurino de Beneficência

quinta-feira, 8 de outubro de 2020

 


No dia 3 de outubro de 2020 pelas 18 horas, na Monumental da Ilha Terceira, realizou-se um Festival Taurino de Beneficência, organizado pela Tertúlia Tauromáquica Terceirense.
Os artistas foram nas lides a cavalo, os cavaleiros Francisco Cortes (pai) e Francisco Cortes (filho)Tiago Pamplona e João Pamplona. Nas lides a pé, os matadores foram Diego Urdiales, Manuel Jesús "El Cid" e José Garrido. E as pegas ficaram a cargo dos dois grupos da ilha Terceira, os Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e os Amadores do Ramo Grande.
Os animais foram da responsabilidade das ganadarias locais, Rego Botelho, Casa Agrícola José Albino Fernandes e João Gaspar.

A Casa Agrícola José Albino Fernandes apresentou-se com os toiros 114 e 93 ambos para a lide apeada. Tocando em sorte o toiro nº 114 ao matador Diego Urdiales e o nº 93 ao matador José Garrido.

Segue-se algumas imagens destes toiros no festival da autoria de Paulo Gil e António Valinho. 
E um pequeno resumo da crónica do Diário Insular sobre estes toiros. 


Toiro nº 114 com o matador Diego Urdiales

Fotografias de Paulo Gil:







































Fotografias de António Valinho:

































Toiro nº 93 com Matador José Garrido

Fotografias de Paulo Gil:






Fotografias de António Valinho:








Trecho do Diário Insular da autoria de Mário Rodrigues:

"Diego Urdiales deliciou com toureio do bom, do antigamente, como é caracterizado no livro “Retrato da Pureza”. Coube-lhe entender-se com um CAJAF, ferrado com 114 no costado, 392 Kg. Urdiales esteve estupendo com o Capote, merecendo fortes aplausos um quite por Chicuelinas. Após 3 pares de bandarilhas, superiormente executado pelos subalternos, Diego Urdiales fez sonhar os aficionados com tandas, lindas, de derechazos e naturais, sempre com a participação nobre do CAJAF.
Sem grande margem para dúvidas, Diego Urdiales e o toiro 114 de CAJAF foram os grandes triunfadores do Festival da Tertúlia Tauromáquica Terceirense."
"Para rematar o trabalho dos Matadores de Toiros, José Garrido não se sentiu bem no jogo com
o CAJAF, ferrado com o número 93, 390 Kg. Era complicado o toiro. Garrido abreviou o seu labor. 
Bem melhor se tinha mostrado no decorrer das Tentas."

0 comentários:

Publicar um comentário