Tauromaquia - Caderneta da Ilha Terceira

quarta-feira, 25 de julho de 2012



A caderneta de cromos que faltava chegou no dia 21 de Julho de 2012, teve o seu lançamento na seda da Tertúlia Tauromáquica Terceirense com autoria de Pedro Costa conhecido por "Caneco". Nesta caderneta podemos ver ganaderos, pastores, capinhas, cavaleiros, forcados e outras figuras da tauromaquia. 
A ganadaria Casa Agrícola José Albino Fernandes também está representada nos cromos com imagens do tentadero, da divisa, dos ganaderos, dos pastores e de alguns toiros.  


"Capinhas, ganaderos, directores de corrida, cavaleiros, forcados, matadores e outras figuras do mundo da tauromaquia são as estrelas de uma colecção de cromos dedicada à festa brava na Terceira, da autoria de Pedro Costa, popularmente conhecido por “Caneco”.
A “Tauromaquia- Caderneta da Ilha Terceira” é o primeiro projecto da Toirito, marca criada pelo fotógrafo e designer, em parceria com a Fotaçor, cujos sócios foram responsáveis por todo o trabalho fotográfico das “figuras” dos cromos.
Com um total de 462 cromos, a caderneta oficial da temporada 2012 da tauromaquia terceirense contou com a colaboração da Associação Regional de Criadores da Tourada à Corda (ARCTC) e da Tertúlia Tauromáquica Terceirense (TTT), bem como de todos os intervenientes na festa brava que fazem parte desta colecção “oficial”.
Lançada no passado sábado na sede da TTT, em Angra do Heroísmo, a caderneta encontra-se à vendas nas lojas da Fotaçor da cidade património mundial e da Praia da Vitória, Sapateia, Tabacaria Angra, Papelaria 96, Jiggy Beach, Scottie, Centro de Molduras e Queijo Vaquinha, sendo o objectivo final ter os cromos à venda em todas as freguesias da ilha.
Nesta fase de lançamento, está à venda através do “pack da Toirito”, que por cinco euros, dá direito á caderneta e cinco saquetas com 25 cromos cada.
Pedro Costa define como missão da marca Toirito “a defesa e divulgação da festa brava, criando produtos e serviços que vão de encontro às necessidades e desejos dos amantes da tauromaquia”.
O criador, ele próprio um grande aficionado, pretende que os seus produtos sejam uma forma de perpetuar a tradição dos touros na Terceira.
Para o futuro, o responsável da marca tem já previsto o lançamento de um baralho de cartas com desenhos de todos os intervenientes numa tourada, quer seja esta á corda ou de praça."
Texto do Jornal A União 

0 comentários:

Publicar um comentário